Como dar bons resultados?

como-dar-resultados-825x325

COMO DAR BONS RESULTADOS?

 

DANDO FRUTO QUE PERMANEÇA

Não me escolhestes vós a mim, mas Eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda.

João 15. 16 (arc)

Todos os cristãos são escolhidos “do mundo” (v. 19) para “dar fruto” para Deus (vv. 2,4,5,8). Essa frutificação se refere (1) às virtudes espirituais tais como as mencionadas em Gl. 5. 22,23 – amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança (cf. Ef. 5.9; Cl. 1.10; Heb. 12.11; Tg. 3.18); (2) à conversão a Cristo, doutras pessoas (4.36; 12. 24).  (bep)

 

TENDO AMOR (CARIDADE)

“Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. –  Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”.

João 13. 34 e 35 (nvi)

O cristão é exortado a amar de um modo especial a todos os outros cristãos verdadeiros, quer sejam membros da sua igreja e da sua persuasão teológica, quer não. Isso significa que o crente deve saber distinguir os cristãos verdadeiros daqueles cuja confissão de fé é falsa, observando a sua obediência a Jesus Cristo e sua lealdade às Sagradas Escrituras ( 5. 24; 8.31; 10.27; Mt. 7.21; Gl. 1.9). O cristão nunca deverá

transigir quanto à santidade de Deus. È essencial que o amor a Deus e à sua vontade, conforme revelados na sua Palavra, controlem e orientem nosso amor ao próximo. O amor a Deus deve sempre ocupar o primeiro lugar em nossa vida.  (bep)

Devemos ter amor pelos ímpios e procurar conduzi-los a Jesus; no entanto, não podemos compactuar com suas más obras.

 

TENDO ALEGRIA  (GOZO)

Em todas as minhas orações em favor de vocês, sempre oro com alegria.

Filipenses  1. 4 (nvi)

Esta é a primeira das muitas vezes que Paulo usa a palavra alegria em sua carta. Os filipenses eram lembrados com alegria e ações de graça todas as vezes que Paulo orava. Ao ajudar Paulo, estavam também ajudando a causa de Cristo. Os filipenses estavam dispostos a serem usados por Deus para tudo aquilo de que Ele precisasse. Quando as outras pessoas pensam em você, o que será que vem à mente delas? Será que se lembram de você com alegria? Será que seus atos de bondade servem para inspirá-las e incentivá-las espiritualmente?  (beap)

 

TENDO PAZ

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.

Filipenses  4. 7 (ara)

A paz de Deus é diferente da paz do mundo (ver Jo. 14.27). A verdadeira paz não se encontra no pensamento positivo, na ausência de conflitos ou nos bons sentimentos. Ela vem de saber que Deus está no controle de todas as coisas. Nossa cidadania no Reino de Cristo está garantida, nosso destino já foi determinado e podemos alcançar a vitória sobre o pecado. Deixe que a paz de Deus proteja o seu coração contra a ansiedade.  (beap)

 

TENDO PACIÊNCIA (LONGANIMIDADE)

Sede vós também pacientes, fortalecei o vosso coração, porque já a vinda do Senhor está próxima.

Tiago  5. 8  (arc)

A volta de Cristo está próxima. Ele virá como juiz para castigar os ímpios e recompensar os justos e livrá-los das injustiças que sofreram (v.9). A paciência é a virtude de suportar a injustiça, o sofrimento, as aflições, etc., confiando a nossa vida na mão de Deus, tendo fé nEle para corrigir todas as coisas na sua vinda (Dt. 32.35; Rm. 12.12; Hb. 10.30). (bep)

 

TENDO BENIGNIDADE

Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de “benignidade”, humildade, mansidão, longanimidade.

Colossenses  3. 12 (arc)

BENIGNIDADE: (gr. chrestotes), i.e., não querer magoar ninguém, nem lhe provocar dor. (bep)

As nossas atitudes nunca deverão estar voltadas apenas para nosso bem; devemos estar observando se outros irão sofrer através de nossos atos. A benignidade não tem espaço no coração do egoísta, pois este vive em torno de seus próprios interesses e para atingir seus objetivos, não se  importa   que outros sejam magoados ou não.

 

TENDO BONDADE

Meus irmãos, eu mesmo estou convencido de que vocês estão cheios de bondade e plenamente instruídos, sendo capazes de aconselhar-se uns aos outros.

Romanos  15. 14 (nvi)

Jesus Cristo sempre se mostrou supremamente altruísta; e essa qualidade do Senhor Jesus pode ser formada no coração do crente, através da influência transformadora do Espírito Santo. Esse altruísmo é uma das expressões do amor cristão. Os crentes de Roma estavam suficientemente transformados, segundo a imagem moral de Cristo, para que Paulo pudesse enfatizar a qualidade de bondade que possuíam, dizendo que estavam possuídos de bondade. (nti)

 

TENDO FÉ

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

II  Timoteo  4. 7  (arc)

Paulo considera a vida cristã como um “bom combate”; ela é a única luta que vale a pena. Lutou contra Satanás; contra os erros religiosos dos judeus e dos pagãos, contra a imoralidade na igreja, contra os falsos mestres, contra a deturpação do evangelho, contra o pecado. Conservou lealmente a fé, em tempos de severas provações, de grande desalento e de muitas aflições, não somente quando era abandonado pelos amigos, mas também quando teve de enfrentar a oposição dos falsos mestres. Nunca cedeu terreno no tocante à verdade original do evangelho. (bep)

 

TENDO MANSIDÃO

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.

Mateus 5. 5 (arc)

Os “mansos” são os humildes e submissos diante de Deus. Acham nEle o seu refúgio e lhe consagram todo o seu ser. Preocupam-se mais com a obra de Deus e o povo de Deus do que com aquilo que lhes possa acontecer pessoalmente (cf. Sl. 37.11). Os mansos, e não os violentos, herdarão por fim a terra. (bep)

 

TENDO DOMÍNIO PRÓPRIO (TEMPERANÇA)

Por isso mesmo, empenhem-se para acrescentar à sua fé a virtude; à virtude o conhecimento;   –  ao conhecimento o “domínio próprio”; ao domínio próprio a perseverança; à perseverança a piedade. (nvi)

II  Pedro 1. 5 e 6  (nvi)

Os falsos mestres estavam ensinando que o “domínio próprio” não era necessário, porque as obras não ajudam o crente de forma alguma (2.19). É verdade que as boas obras não podem salvar, mas é absolutamente falso pensar que elas não sejam importantes. Somos salvos de forma que possamos crescer e nos assemelhar a Cristo, e servir aos outros. Deus quer produzir seu caráter em nós. Mas para fazê-lo, Ele exige nossa disciplina e esforço. Á medida que obedecermos a Cristo, que nos guia por seu Espírito, desenvolveremos o “domínio próprio” não somente em relação à comida e à bebida, mas também em relação as nossas emoções. (beap)

 

BIBLIOGRAFIA UTILIZADA

Bíblia  –  Almeida Revista Corrigida  (arc)

Bíblia  –  Almeida Revista Atualizada  (ara)

Bíblia  –  Nova Versão Internacional  (nvi)

Bíblia  –  de Estudo Pentecostal  (bep)

Bíblia  –  de Estudo Aplicação Pessoal  (beap)

Novo Testamento Interpretado  (nti)

 

Pr. João da Cruz Parente

E-mail: prparente@gmail.com

Para ler mais artigos do autor (Clique aqui)

 

 

                                        PÁGINA INICIAL / ÍNDICE DAS MENSAGENS

Deixe seu comentário