Estou aflito, ó Senhor!

aflito

ESTOU AFLITO, Ó SENHOR!

 

“Gritei como um andorinhão, como um tordo; gemi como uma pomba chorosa. Olhando para os céus, enfraqueceram-se os meus olhos. ESTOU AFLITO, Ó SENHOR! Vem em meu auxílio!”  

Isaías 38. 14 (nvi)

O texto acima faz parte do cântico do rei Ezequias, quando adoeceu e foi curado da sua enfermidade. A sua aflição foi imensa.

Nós vivemos como peregrinos, longe da nossa pátria celestial e justamente por estarmos neste mundo é que passamos por aflições. O próprio Senhor Jesus afirmou: “No mundo tereis aflições”. Em inúmeras situações a aflição pode bater à nossa porta:  nas enfermidades, no ambiente de trabalho, nas finanças, na família e até mesmo numa igreja. Hoje, muitos “lideres” estão ensinando que seus seguidores devem  “ordenar”  a  Deus o que fazer para livrá-los. Ezequias no entanto, colocou-se numa posição de dependente de Deus; e o Senhor manda Isaías dizer-lhe: Ouvi sua oração e vi suas lágrimas. Nas aflições, ou em qualquer tipo de situação que venhamos nos encontrar, devemos assumir a posição de filhos submissos, tendo a mais absoluta certeza que o nosso Deus, através do Senhor Jesus Cristo, nos dará o escape de que necessitamos, na medida certa, no momento melhor e dentro da sua vontade soberana, que é boa agradável e perfeita. Jamais devemos nos desesperar, nunca nos revoltar contra os propósitos de Deus para nossas vidas, sabendo que Ele sempre tem boas dádivas para seus filhos.  Até a volta do Senhor Jesus ou até o dia em que Ele venha nos buscar através da morte, passaremos por várias aflições. Em cada uma delas, clamemos: ESTOU AFLITO, Ó SENHOR! Vem em meu auxílio!

 

PARA REFLETIR: Na aflição, você confia plenamente no livramento do Senhor?

Pr. João da Cruz Parente

PÁGINA INICIAL / ÍNDICE DAS MENSAGENS

Deixe seu comentário