A igreja que Jesus não aprova

lar1

A IGREJA QUE JESUS NÃO APROVA 

“FORA FICAM OS CÃES, OS QUE PRATICAM FEITIÇARIA, OS QUE COMETEM IMORALIDADES SEXUAIS, OS ASSASSINOS, OS IDÓLATRAS E TODOS OS QUE AMAM E PRATICAM A MENTIRA”

Apocalipse  22.15 (nvi)

A QUE ABANDONA O PRIMEIRO AMOR
Contra você, porém, tenho isto: VOCÊ ABANDONOU O PRIMEIRO AMOR. 

Apocalipse  2.4 (nvi)

Isto se refere ao primeiro e profundo amor e dedicação que os efésios tinham por Cristo e sua Palavra (Jo 14.15,21;  15.10).   (1)  Esta advertência nos ensina que  conhecer a doutrina correta , obedecer a alguns dos mandamentos e ir aos cultos na igreja não bastam (Mt 5.17). A igreja deve ter, acima de tudo, amor sincero a Jesus Cristo e sua Palavra como um todo (2 Co 11.3; cf. Dt  10.12).  (2) O amor sincero a Cristo resulta em devoção sincera a Ele, em pureza de vida e em amor à verdade (2 Co 11.3; ver Mt 22.37,39 notas; Jo 21.15 nota (bep).

 A QUE SEGUE ENSINOS DE FALSOS PROFETAS

No entanto, tenho contra você algumas coisas: você tem aí pessoas que se apegam aos ENSINOS de Balaão, que ensinou Balaque a armar ciladas contra os israelitas, induzindo-os a comer alimentos sacrificados a ídolos e a praticar imoralidade sexual. 

Apocalipse  2.14  (nvi)

Balaão foi um falso profeta que vendeu seus serviços a um rei  pagão, e que o aconselhou a seduzir Israel a comprometer sua fé por meio da idolatria e imoralidade (Nm  22.5,7; 25.1,2 nota; 31.16;  2 Pe 2.15 nota) A doutrina de Balaão refere-se, portanto, a mestres e pregadores corruptos que, em Pérgamo, levavam suas congregações à transigência fatal com a imoralidade, o mundanismo e as falsas ideologias; tudo por amor à promoção pessoal ou vantagem financeira.  Segundo parece, a igreja em Pérgamo tinha mestres que ensinavam ser a fé salvífica em Cristo compatível com a prática da imoralidade. (bep).

 A QUE TOLERA FALSOS PROFETAS NO SEU SEIO

No entanto, contra você tenho isto: você TOLERA Jezabel, aquela mulher que se diz profetisa.  Com os seus ensinos, ela induz os meus servos à imoralidade sexual e a comerem alimentos sacrificados aos ídolos.  Apocalipse  2.20 (nvi)

Um pecado prevalecente na igreja de Tiatira era a tendência de tolerar o pecado, a iniquidade o ensino antibíblico entre seus líderes (vv.14,20). João cita uma pessoa específica: Jezabel, nome este derivado da Jezabel do AT e que representa a idolatria e a perseguição aos santos ( 1 Rs. 16.21; 19.1-3; 21.1-15; ver 21.25 nota). Alguns em Tiatira provavelmente aceitaram os falsos mestres, pelo fato de falarem em nome de Deus e terem grande popularidade e influência. Cristo condena o pecado da transigência com o erro. Devemos rejeitar qualquer preletor que coloca suas próprias palavras acima da revelação bíblica (ver 1 Co 14.29 nota) e declara que Deus aceita, na igreja, a quem comete atos imorais, participando dos prazeres pecaminosos do mundo. Alguns, na igreja, costumam tolerar tais falsos ensinos, por indiferença, medo de confronto, amizade pessoal ou pelo desejo de paz, harmonia, autopromoção ou dinheiro. Deus excluirá tal igreja, juntamente com os seus líderes (vv. 20-23; ver Também Lc  17.3,4 nota) – (bep).

A QUE PARECE ESTAR VIVA, MAS É MORTA

Ao anjo da igreja em Sardes escreva: Estas são as palavras daquele que tem os sete espíritos de Deus e as sete estrelas. Conheço as suas obras; você tem fama de estar vivo, MAS ESTÁ MORTO.

Apocalipse  3.1(nvi).

A igreja de Sardes estava espiritualmente morta, e somente uns poucos membros permaneciam fiéis ao evangelho. Exteriormente, parecia viva e ativa, tinha uma reputação de sucesso e espiritualidade. É possível que tivesse uma forma impressionante de adoração, mas não o verdadeiro poder e retidão no Espírito Santo. Jesus, no entanto, via os seus corações. (bep).

A QUE É MORNA

Conheço as suas obras, sei que você não é frio nem quente. Melhor seria que você fosse frio ou quente! Assim, porque você é morno, não é frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca. 

Apocalipse  3. 15,16 (nvi)

Esta é a descrição da condição espiritual da igreja de Laodicéia. (1) A igreja morna é aquela que transige com o mundo e, em comportamento, se assemelha à sociedade ímpia ao seu redor; professa o cristianismo, mas, na realidade, é espiritualmente “desgraçada e miserável” (vv. 17,18).  (2)  Cristo faz a esta igreja uma séria advertência no tocante ao seu julgamento contra a mornidão espiritual (vv. 15-17).  (3)  Cristo faz também um convite sincero para que se arrependa e seja restaurada a uma posição de fé, justiça, revelação e comunhão (vv. 18,19).  (4)  Nesta  era de igreja morna, firmes são as promessas de Cristo às igrejas vencedoras. Ele virá a elas com bençãos e no poder do Espírito Santo (vv.20-22), e abrirá uma porta para que possam glorificar o seu nome e proclamar o evangelho eterno (v.8). (bep).

Bibliografia utilizada
BÍBLIA  – Nova Versão Internacional(nvi)                                                                      

BÍBLIA  –  De Estudo Pentecostal (bep)

Pr. João da Cruz Parente

E-mail: prparente@gmail.com

Para ler mais artigos do autor (Clique aqui)

                                        PÁGINA INICIAL / ÍNDICE DAS MENSAGENS

5 Comentários para “A igreja que Jesus não aprova”

  1. jose mucio souza santiago disse:

    desejo receber suas emensaagens diaramente
    muito obrigado e fique na paz

  2. jose mucio souza santiago disse:

    me faz bem suas mensagens

  3. jose mucio souza santiago disse:

    quero fazer o estudo biblico

  4. jose mucio souza santiago disse:

    meu comentario e que e bom p o esperiti
    esta aprendo os ensinamentios de deus

  5. Nsuka Simão Samuel disse:

    Gostei muito, e quero fazer o estudo bíblico, e quero receber as suas mensagens diariamente que a paz do senhor esteja contigo para sempre

Deixe seu comentário